domingo, 4 de dezembro de 2011

Atividade sobre o Filme: O Senhor das Armas


Trabalho de Geografia sobre o filme: O Senhor das Armas

Sinopse
Yuri Orlov (Nicolas Cage) é um traficante de armas que realiza negócios nos mais variados locais do planeta. Estando constantemente em perigosas zonas de guerra, Yuri tenta sempre se manter um passo a frente de Jack Valentine (Ethan Hawke), um agente da Interpol, e também de seus concorrentes e até mesmo clientes, entre os quais estão alguns dos mais famosos ditadores do planeta. Demonstra a realidade do tráfico de armas no mundo, onde o dinheiro e o poder falam mais altos que qualquer vida humana. No final do filme mostra como os grande países capitalistas favorecem o tráfico para comercializar suas armas produzidas e movimentar a indústria bélica.

1 - Quais são as guerras em vigor no planeta atualmente? O que motiva sua existência? Quais as consequências desses conflitos (mortes, destruição, paralisia da economia...)?

2. Qual característica desse período histórico que  inspirou o filme O Senhor das Armas?
3. Quais países africanos, marcados por violentas guerras civis, têm destaque no filme?
4. Ao final do filme, observa-se que os grandes contrabandistas de armas são países. Quais países são citados no filme, como grandes comerciantes de armas? E qual papel de destaque no mundo eles ocupam?
5 - Qual é o período da história que mais contribuiu para os negócios do personagem Orlov?

Reflexões

É ainda no início do filme que ficamos sabendo que há 550 milhões de armas espalhadas nos diversos países do planeta. Esse montante de recursos bélicos espalhados pelo mundo nos leva a  algumas dúvidas e reflexões:
- O que aconteceria se o dinheiro investido na fabricação dessas armas fosse destinado à ampliação dos estoques alimentares da Terra ou utilizado para a fabricação de medicamentos em larga escala para o abastecimento das áreas mais carentes do mundo?
- Se todos os dólares utilizados na produção e comercialização dessas armas fossem desviados para outras finalidades quantas vidas seriam salvas anualmente?
- Quanto se economizaria anualmente em custos hospitalares, seguros-saúde ou de vida e pensões governamentais utilizados nos tratamentos das vítimas não-fatais desses armamentos? Esse dinheiro não poderia melhorar e muito a educação, a saúde, a habitação, o saneamento básico, os transportes e tantos outros setores sociais carentes nos países mais pobres do mundo?
- As guerras mantidas à custa dessas armas e toda a destruição material dos países onde acontecem tem custos elevadíssimos. Sem todos esses detonadores de vidas e recursos materiais o que se poderia proporcionar às populações que vivem nessas localidades devastadas?
O mais importante, no entanto, é perceber que em pleno século XXI, mesmo depois de todas as lições que nos foram dadas ao longo da história, a morte ainda é encarada como um grande e promissor negócio capaz de movimentar bilhões de dólares e que, em virtude disso, continua acontecendo com enorme regularidade.
Quando iremos fazer as lições de casa e banir as armas de fogo? Em que momento de nossas existências iremos parar de nos matar em larga escala? Será que algum dia as lições de amor, solidariedade, paz e compreensão entre os homens serão verdadeiramente aprendidas?

6 -  Produza um pequeno texto contendo suas reflexões sobre essa temática.

Frases retiradas do filme

“Existem mais de 550 milhões de armas de fogo em circulação no mundo. Isso significa uma arma para cada 12 pessoas. A única pergunta é: como armar as outras 11?”

Os cinco maiores produtores de armas no mundo, – Estados Unidos, Alemanha, França, Rússia e China – são também membros permanentes do Conselho de Segurança das Nações Unidas.”

“Após o fim da Guerra Fria, a AK-47 se tornou o maior item de exportação da Rússia. Seguido pela vodca, caviar e escritores suicidas.”

“Entre 1982 e 1992 foram roubados na Ucrânia mais de 32 bilhões de dólares em armamento, no que acreditam ser o maior assalto do século XX. Ninguém foi condenado, ou investigado.”

“Dizem que entre dez pessoas, uma tem uma arma. Meu trabalho é vender armas para essas outras nove.”

“O problema de uma guerra entre traficantes de armas é que a munição nunca acaba.”

Adaptado do site: www.planetaeducacao.com.br/portal/artigo.asp?artigo=546

Nenhum comentário:

Postar um comentário